Arroz ou Feijão – O Que Engorda Mais?

Arroz ou Feijão – O Que Engorda Mais?
4.4 (88.48%) 66 votes


Uma dupla bastante popular e conhecida da dieta dos brasileiros é o arroz e o feijão. Seja no almoço ou no jantar, acompanhado de bife, batata frita, salada ou frango, é bem provável que todo habitante do Brasil já tenha comido os dois juntos pelo menos uma vez em sua vida.

Mas para quem aprecia a dupla no dia a dia, porém também vive de olho na dieta e não deseja engordar, saber como esses dois alimentos podem influenciar o peso é algo bastante importante.

O que engorda mais: arroz ou feijão?

Pensando nisso, vamos dar uma olhada em algumas características desses dois alimentos para procurar entender se o arroz ou feijão engorda mais. E o primeiro ponto que vamos observar são as calorias encontradas em cada um deles.

Começando pelo arroz branco, uma xícara de arroz branco cozido possui 203 calorias. Já uma colher de sopa do alimento carrega 32 calorias, enquanto uma porção de 100 g apresenta 129 calorias.

Para o feijão, vamos assumir que o tipo utilizado será o carioca. Pois bem, uma xícara de feijão carioca cozida contém 181 calorias, ao mesmo tempo em que uma porção de 100 g tem 76 calorias e uma colher de sopa com 20 g carrega aproximadamente 15 calorias.

Tendo em vista as informações acima, podemos entender que a partir do ponto de vista calórico, o que engorda mais entre arroz ou feijão é o arroz.

As fibras

Entretanto, não dá para nos atermos somente às calorias de cada um dos alimentos para determinarmos o que engorda mais ou menos. Também precisamos verificar a composição de cada um deles, checando a quantidade que eles carregam de nutrientes que influenciam a elevação ou a diminuição do peso.

E um deles são as fibras. Esse nutriente é conhecido por beneficiar a saúde do sistema digestivo, mas também por promover a sensação de saciedade no organismo. Ou seja, o consumo de fibras deixa a barriga mais cheia, o que torna mais fácil o controle da quantidade de alimentos e calorias que são ingeridos ao longo do dia.

Será que o arroz ou feijão tem um maior teor de fibras? Para descobrir isso, mais uma vez vamos dar uma olhada na tabela nutricional desses alimentos. Com base nesses dados, a tabela a seguir nos informa quanto, em gramas, do nutriente que diferentes porções dos dois ingredientes carregam:

Alimento Porção Quantidade de fibras em gramas
Arroz branco cozido 1 colher de sopa 0 g
Arroz branco cozido 1 xícara 0,3 g
Arroz branco cozido 100 g 0,2 g
Feijão carioca cozido 1 colher de sopa com 20 g 0,52 g
Feijão carioca cozido 1 xícara 6,1 g
Feijão carioca cozido 100 g 2,6 g

Assim, conforme as informações da tabela acima, o alimento que mais contribui com o fornecimento de fibras em uma refeição é o feijão.

Os carboidratos 

Você provavelmente já deve ter ouvido falar que consumir muitos carboidratos através da alimentação pode causar o aumento de peso. De acordo com a nutricionista funcional Mariana Duro, não são exatamente os carboidratos que engordam – o que causa o aumento de peso é a ingestão exagerada de fontes de carboidratos.

A nutricionista explicou que o nutriente é convertido em açúcar na corrente sanguínea e o seu excesso, quando não é utilizado, acaba sendo armazenado na forma de gorduras.

Tanto o arroz quanto o feijão possuem carboidratos, como você poderá conferir na tabela a seguir:

Alimento Porção Quantidade de carboidratos em gramas
Arroz branco cozido 1 colher de sopa 7,05 g
Arroz branco cozido 1 xícara 44, 53 g
Arroz branco cozido 100 g 28,18 g
Feijão carioca cozido 1 colher de sopa com 20 g 2,72 g
Feijão carioca cozido 1 xícara 32,66 g
Feijão carioca cozido 100 g 13,61 g

No entanto, saber a quantidade de carboidratos em cada porção dos dois alimentos não é suficiente. Também é importante conhecer o tipo de carboidrato que cada um apresenta.

Por exemplo, o arroz branco entra na categoria dos carboidratos simples. Ele contém pequenas moléculas de glicose que são de fácil digestão.

Isso significa que elas entram rapidamente na corrente sanguínea. Então, ocorre um pico no nível de açúcar no sangue, e a insulina é liberada para remover o excesso de açúcar. Quando a quantia de glicose no sangue é alta a ponto do hormônio não conseguir manter um nível equilibrado apenas enviando o açúcar para servir de energia para as células, ele envia uma mensagem ao fígado de que é hora de armazenar gordura.

Por sua vez, o que acontece no fígado com o excesso de açúcar é a sua conversão na forma de glicogênio. No entanto, quando os estoques de glicogênio estão lotados, o açúcar é transformado em triglicerídeo, um tipo de gordura que fica armazenada no tecido adiposo.

Os picos de glicose no sangue com os carboidratos de fácil digestão ainda podem vir seguidos de quedas bruscas no nível de açúcar no sangue, o que causa o aumento do apetite e pode estimular a pessoa a comer demais.

Por sua vez, o feijão é classificado como um carboidrato complexo. Isso quer dizer que ele é constituído por açúcares ligados que foram uma cadeia, o que gera uma forma complexa e torna o processo das enzimas para fazer a digestão mais trabalhoso.

Com sua digestão mais lenta, sem os picos de açúcar no sangue como acontece com os carboidratos simples, os alimentos fontes de carboidratos complexos também são considerados mais saciantes, e portanto, mais vantajosos para o controle do peso.

As proteínas 

O feijão é popularmente conhecido como uma fonte de proteína. Quando falamos do feijão carioca cozido, temos pouco mais de 1 g do nutriente em uma colher de sopa de 20 g, em torno de 5,05 g a cada 100 g e 12,08 g de proteínas em uma xícara do alimento.

Por outro lado, o arroz branco cozido não traz tantas proteínas assim. Uma colher de sopa tem 0,63 g, uma xícara carrega 3,95 g e 100 g apresentam 2,5 g do nutriente.

As proteínas também ajudam em relação à saciedade por serem digeridas de maneira mais lenta. Além disso, elas exercem um papel importante na construção de músculos. E quanto mais músculos uma pessoa tem, mais calorias e gorduras ela queima.

Obviamente, não é só o consumo de feijão que fará com que os músculos cresçam, mas o teor de proteínas que o alimento oferece pode ser benéfico para quem já segue um treino e uma dieta com esse foco.

Procure a dieta adequada para você 

Se o seu intuito é emagrecer, talvez você não precise necessariamente ficar sem comer arroz ou feijão, especialmente se você gostar dessa dupla. Com a ajuda de um nutricionista, você pode descobrir a forma e a quantidade correta de cada um dos dois que pode consumir, de modo que ainda assim consiga perder peso.

Por isso, antes de decidir cortar o arroz ou feijão da alimentação, converse com um nutricionista a respeito da melhor dieta para você, tendo em vista não apenas o seu objetivo de perda de peso, como também a sua saúde.

Você tem o costume de consumir muito arroz ou feijão em sua dieta? Já imaginava que o que engorda mais seria o arroz, especialmente branco? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading…



Source link

Add Comment