Benefícios de comer alimentos congelados

Benefícios de comer alimentos congelados
Rate this post


Comer comida congelada é um tabu e ao mesmo tempo uma necessidade para muitas pessoas. As vantagens de congelar a comida ou mesmo comprá-las congeladas ajudam na rotina corrida e atarefada de muita gente.

Mas a dúvida é: comer comida congelada traz benefícios para o corpo ou faz mal? A resposta depende de alguns fatores.

As refeições congeladas não são novidade para ninguém. Estudos realizados por empresas alimentícias estimam que mais de 60% da população mundial congele e consuma alimentos que foram congelados.

Além de ser a melhor maneira de conservar alimentos, guardá-los em baixas temperaturas ajuda também a diminuir o desperdício (prolongando a durabilidade de alguns alimentos) e pode contribuir para dietas mais saudáveis.

Alimentos congelados perdem os nutrientes?

Não. Não existem estudos que comprovem que um alimento congelado perca ou ganhe nutrientes de alguma forma. Dessa maneira, uma cenoura fresca e uma cenoura que foi levada ao freezer terão a mesma quantidade de nutrientes.

Mas é claro que passar por mudanças de temperatura pode causar alterações nos alimentos, principalmente nas características organolépticas, que correspondem a cheiro, sabor, textura ou mesmo cor.

De todo modo, especialistas em nutrição sempre recomendam que os alimentos sejam comidos frescos, sempre que possível. Uma vez que qualquer mudança que um alimento fresco sofra possa alterar diversas características no mesmo.

Quais os benefícios de consumir comida congelada?

Para entender os benefícios, em primeiro lugar é importante entender um pouco sobre temperatura. Enquanto o fogo é conhecido por limpar, matar microrganismos e alguns agentes que fazem mal ao nosso corpo, o frio e o gelo servem para conservar.

O frio também é capaz de matar algumas bactérias, por exemplo, mas seu uso no dia-a-dia quase nunca se refere a essa capacidade. Tanto que somente alguns tipos de alimentos podem se beneficiar com esse tipo de “limpeza”.

Vendo por esse ponto de vista, o trabalho das baixas temperaturas é preservar o alimento para que ele seja consumido posteriormente. Ainda assim, nutricionistas não recomendam que alimentos sejam congelados por muito tempo, pois mesmo assim eles podem estragar ou deixarem de serem próprios para o consumo.

O congelamento de alimentos, frutas e refeições pode ser uma boa escolha para pessoas em processo de emagrecimento ou reeducação alimentar.

A falta de tempo pode ser um contribuinte para uma má alimentação. Utilizar um dia ou noite por semana para preparar refeições e lanches para serem consumidos durante o próximos dias pode ser uma saída nutritiva e saudável para esse problema, fazendo uso do congelamento.

Congelando é possível conseguir uma variedade bem maior no cardápio, principalmente para quem mora só. Peixes, massas, carnes e sopas podem ser congeladas e facilitar muito na hora de preparar refeições.

É também uma ótima opção para evitar desperdícios. Quando montamos as refeições e as congelamos, nossos pratos sempre estarão prontos, na medida certa quando precisarmos. Uma maneira de se livrar das sobras e restos que sempre ficam na preparação de refeições diárias.

Toda comida pode ser congelada?

Não. De modo geral, tudo pode ser congelado, mas existem alguns alimentos que, ao passar por esse processo, não geram nenhum benefício e ainda podem fazer mal.

É o caso dos vegetais com alto teor de amido, como as batatas, por exemplo. Alimentos folhosos como alface e coentro também não são boas opções para conservação congelada, devido a sensibilidade.

Comida que levam creme de leite, com molhos ou coberturas, por exemplo, também não devem ser guardados no freezer. Principalmente se forem receitas salgadas.

As comidas ideais para serem congeladas são carnes, massas, sopas, risotos, sobremesas. Ou seja, refeições preparadas.

Um cuidado na preparação desses alimentos deve ser no uso dos condimentos, como temperos e sal, que devem ser usados em menor quantidade que o normal. Congelar comidas muito temperadas pode causar diversos tipos de problemas para a saúde.

Como congelar comidas de forma correta?

A forma mais recomendável de congelar alimentos é utilizando o mínimo de ar possível na embalagem. Seja em saquinhos plásticos ou recipientes, sempre que possível é bom não deixar espaço entre o alimento e a sua embalagem.

O ar na embalagem em que o alimento será congelado pode causar três problemas. O primeiro deles é facilitar a contaminação do alimento. O segundo, a perda da consistência e das qualidades dos alimentos. E o terceiro, a formação de gotículas de gelo, que além de prejudicarem o gosto da comida, também podem contaminar o alimento congelado.

Tente usar recipientes do tamanho exato do alimento que será congelado. Para facilitar, você pode medir por porções a serem consumidas de uma vez só.

Outra dica importante é não levar a comida quente direto para o congelamento, ou deixá-la esfriar com a temperatura ambiente. O ideal é esfriar a comida através de um “banho-maria gelado” ou mesmo colocar o alimento, quando ele tiver casca ou proteção, direto na água gelada. Só então posteriormente frios, levá-los ao congelamento.



Source link

Add Comment