Capivara do Tietê passa febre maculosa? Entenda a doença 

Capivara do Tietê passa febre maculosa? Entenda a doença 
Rate this post


As capivaras do rio Tietê podem
transmitir a doença?
O infectologista Celso
Granato, assessor médico em infectologia do Fleury Medicina e Saúde, explica que as capivaras do Tietê têm potencial para serem portadoras da bactéria Rickettsia rickettsii, que causa a febre maculosa. Mas
ressalta que capivaras não transmitem febre maculosa para o homem.
Elas podem infectar carrapatos que, que por sua vez, são capazes de transmitir a doença para o homem

O que é a febre maculosa? É uma doença infecciosa aguda, potencialmente grave, causada por uma bactéria chamada Rickettsia rickettsii. Transmitida pelo carrapato, a doença acomete principalmente as regiões Sudeste e Sul do Brasil

Todo carrapato-estrela
transmite a doença?

Pela literatura
médico-científica, o carrapato-estrela é o mais importante transmissor entre as
espécies de carrapatos na América do Sul. No entanto, de acordo com um estudo
da área de Veterinária da Universidade de São Paulo (USP), a chance de um
carrapato estar infectado pela bactéria e ser um potencial transmissor é
inferior a 1% a partir de milhares de carrapatos pesquisados pelo interior do
Brasil

Esse carrapato é o mesmo
que aparece em cachorros domésticos?
Existem várias
espécies de carrapatos. O carrapato-estrela, cujo nome científico é Amblyomma
cajennense
, é o mais popular no Brasil e costuma picar preferencialmente
capivaras. Dessa forma, os cachorros são hospedeiros eventuais, apenas em casos
excepcionais   

Há um surto de febre maculosa
no Estado de São Paulo ou se trata de um problema isolado?

Não se trata de um surto.
Estamos na época da febre maculosa, que costuma incidir entre os meses de abril
e outubro, por ser a época de reprodução dos carrapatos. O aparecimento de
casos é motivado por uma questão sazonal

A
febre maculosa mata?
A morte, em
geral, depende do tempo de início do tratamento. Normalmente, a mortalidade é
inferior a 20%. Se o tratamento começar em menos de cinco dias depois da
contaminação, a probabilidade de morte é praticamente zero. Passando esse período, a chance de morte ou de complicações aumenta de
forma gradual. É importante o médico conversar com o paciente, para saber seu histórico, pois os sintomas são semelhantes à dengue, chikungunya, gripe e leptospirose

Quais são os sintomas? Febre acima
de 39°C, que começa de forma abrupta, dor de cabeça intensa e dores musculares.
A partir do segundo dia, surgem manchas avermelhadas pelo corpo, principalmente
no pescoço, tórax, palma das mãos e plantas dos pés

Como é o tratamento? A febre maculosa é tratada com antibióticos por pelo menos 10 dias ou até três dias depois de já
terem cessados os sintomas. Caso seja tratada nos primeiros dias, tem evolução
boa para a cura. Se demorar mais do que cinco pode levar a complicações ligadas
ao sistema nervoso. Entre as sequelas mais frequentes estão surdez, déficit
visual e convulsões

Como se proteger da febre
maculosa? Tem vacina?

Como não há vacina para febre
maculosa, a melhor forma de prevenção é evitar se expor ao carrapato. Para quem
vive em uma região de risco, a orientação é realizar um exame cuidadoso do
corpo a cada três horas, para verificar se há carrapato, pois ele só transmite
a doença depois de quatro horas no corpo

E se eu viajar para a área de risco da doença?
Se precisar ir ocasionalmente para um
local com potencial de contaminação, a recomendação é usar roupas claras, para
ver o carrapato, que é escuro, e usar botas de cano alto
e calças compridas, com a barra da calça colocada dentro do cano da bota

Repelente funciona contra carrapato? Sim. O mais eficaz, nesses casos, são produtos que contêm DEET nas
concentrações acima de 10%. Caso tenha a intenção de utilizar em crianças, consulte antes um pediatra



Source link

Add Comment