Dá para ter pé na jaca moderado? Excesso de álcool no Carnaval pode detonar o corpão sarado – Notícias

Dá para ter pé na jaca moderado? Excesso de álcool no Carnaval pode detonar o corpão sarado – Notícias
4.5 (89.67%) 213 votes


Nutricionista dá dicas para aproveitar os quatro dias de folia sem comprometer a forma

Você se preparou meses com dieta e exercícios físicos para desfilar o corpo sarado no Carnaval? Pois saiba que, mesmo em pequena quantidade, o álcool pode detonar os bons resultados obtidos. O nutricionista Clayton Camargos explica que isso acontece porque a bebida pode atuar diretamente no ganho ou até na perda de peso.

— 1 grama de álcool equivale a 7 kcal. Essa quantidade é maior que a de 1 grama de carboidrato e proteína que têm 4kcal cada uma. A bebida alcóolica tem calorias vazias, que não dão nenhum aporte de nutrientes e minerais. Além disso, durante a ingestão de álcool, é comum consumir petiscos calóricos e gordurosos, como azeitonas, queijos e frituras. É preciso tomar cuidado com esse pacote.

A recomendação do especialista é se divertir com responsabilidade e moderação.

— Alternativa ao álcool não existe ainda. Além dos riscos de dirigir depois de beber, a pessoa também tem mais sonolência, moleza, diminuição de reflexos, náuseas, vômito, desidratação e, em casos mais graves, entrar em coma alcoólico. O álcool faz parte da folia, mas é preciso entender que ele deve ser consumido com moderação e bom senso, para ter apenas alegria no Carnaval, sem prejuízos ao organismo.

Ministério da Saúde vai distribuir 77 milhões de camisinhas até o Carnaval

Está grávida e quer pular Carnaval? Veja dicas para aproveitar a festa sem prejudicar a saúde

Confira mais dicas do especialista:

Respeitar seus limites: Se a pessoa comeu muita comida pesada, vai ficar sonolenta e deixar de aproveitar a festa, explica Camargos.

— Quer tomar caipirinha e comer feijoada, tudo bem, desde que com moderação. Se não, vai prejudicar o desempenho durante a folia. Tem que buscar o equilíbrio: já que vai beber, se alimente direito. E nunca deixe de comer para compensar as calorias do álcool.

Quanto à atividade física durante a folia, Camargos diz que não é preciso se preocupar porque o corpo já vai se movimentar bastante.

— Se quiser, pode fazer [atividade física], mas dentro do que já pratica normalmente. Se tiver bebido, não, porque sobrecarrega ainda mais o corpo, que precisa repousar. Caso não se sinta bem, pare e descanse. Se respeitar os limites do próprio corpo, dá para aproveitar os quatro dias.

Evitar bebidas com muito açúcar e energéticos: O ideal é fugir de bebidas como cervejas, chopes e vinhos tintos, assim como energéticos, que inibem ainda mais o hormônio antidiurético e causam desidratação. As bebidas energéticas também aumentam a euforia e potencializam a ação do álcool e seus efeitos adversos.

Manter-se hidratado: A água é fundamental para hidratar o corpo, propicia um melhor transporte dos nutrientes para as células e contribui para a eliminação das toxinas. Se ingerida cerca de 30 minutos antes das refeições, a água também diminui a sensação de fome. Também é recomendada a ingestão frutas como laranja, melancia, melão e abacaxi, assim como os sucos naturais.

Usar e abusar das opções detox: Grande quantidade de líquidos e toxinas pode se acumular no nosso organismo e nos deixar inchados. Segundo o nutricionista, vale a pena investir nos sucos e chás detox que têm efeito anti-inflamatório e antioxidante. Aliados à alimentação rica em nutrientes, eles são eficazes em promover limpeza no organismo, eliminando a retenção de líquido.

Também é essencial incluir na dieta frutas cítricas e vermelhas, que têm ação anti-inflamatória, protegem o fígado e promovem ação antioxidante, bem como vegetais e leguminosos, como couve-flor, brócolis, couve e rabanete que possuem ação antitumoral [impede o desenvolvimento de tumores] e aceleram a eliminação de toxinas, afirma Camargos.

Evitar o glúten e investir nos alimentos integrais: Outra dica para manter a dieta balanceada é evitar alimentos que contenham glúten [proteína presente em alimentos como trigo e cevada], e substituir os alimentos tradicionais pelos integrais, que ajudam no bom funcionamento do intestino, aceleram o metabolismo e baixam o índice glicêmico — o que evita a produção excessiva de insulina.

Se alimentar de três em três horas: Segundo nutricionista, quando fazemos mais refeições ao longo do dia, comemos menores quantidades e mantemos nosso organismo sempre ativo.

Bebeu muito? Chocolate ajuda a combater a ressaca




Source link

Add Comment