G1 – Estado pede que vacinação na zona rural de Friburgo seja intensificada

G1 – Estado pede que vacinação na zona rural de Friburgo seja intensificada
Rate this post


Reunião aconteceu nesta sexta-feira (24) (Foto: Fernando Moraes / Inter TV)Reunião aconteceu nesta sexta-feira (24) (Foto: Fernando Moraes / Inter TV)

Em visita a Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio, nesta sexta-feira (24), o secretário estadual de Saúde, Luiz Antônio Teixeira falou sobre o cinturão de bloqueio contra a febre amarela no interior do Rio e alertou para os moradores de regiões de mata e zona rural do município. Ele traçou estratégias junto com o prefeito Renato Bravo e equipes da secretaria de Saúde do município.

Ao todo, cerca de 50 mil pessoas já foram vacinadas. Postos volantes farão a vacinação dos moradores de Lumiar, São Pedro da Serra, Rio Bonito e moradores da estrada Serramar neste final de semana. A preocupação, segundo Luiz Antônio, é a proximidade com Casimiro de Abreu, onde há cinco casos confrimados da doença, com uma morte.

“Nova Friburgo é prioridade na vacinação”, declarou secretário estadual de Saúde. A cidade já recebeu mais 40 mil doses da vacina.

O prefeito Renato Bravo  mobilizou voluntários de diversas secretarias municipais, que ajudarão no mutirão volante deste fim de semana, a fim de agilizar o preenchimento dos questionários obrigatórios de cada pessoa antes de tomar a vacina, o que tem causado as filas nos pontos de vacinação. A prefeitura também já solicitou o apoio de equipes do Sanatório Naval, Emater, Pesagro e Defesa Agropecuária do Estado, além dos bombeiros, já em apoio. A Cruz Vermelha do Rio também foi colocada à disposição do município pelo subsecretário estadual de Saúde, Alexandre Chieppe.

Luiz Antônio garantiu que não há falta de vacinas para todos os 64 municípios com recomendação de imunização no estado. Segundo o Ministério da Saúde, o país tem 396 casos confirmados de febre amarela. No Rio de Janeiro, são cinco casos da doença em Casimiro de Abreu, com uma morte.

O secretário estadual explicou que os cinco casos registrados no Rio de Janeiro são de febre amarela silvestre. “A migração dos primatas nós não podemos controlar. Por isso a preocupação com toda essa região (de mata). Porque eles (macacos) percorrem vários lugares. Nossa preocupação muito grande com Nova Friburgo, Silva Jardim Cachoeiras de Macacu, Bom Jardim, São Sebastião do alto, que já está 100% vacinado e Casimiro de Abreu que também já vacinou 100%”, contou o secretário.

 

 



Source link

Add Comment