Gripe ‘derruba’ rainha da Inglaterra. Veja doenças perigosas para idosos – Notícias

Gripe ‘derruba’ rainha da Inglaterra. Veja doenças perigosas para idosos – Notícias
Rate this post


Essa foi uma das únicas vezes, ao longo de 66 anos, que Elizabeth 2ª, da Inglaterra, cancelou um compromisso oficial por questões de saúde 

Gripe ‘derruba’ rainha da Inglaterra. Veja doenças perigosas para idosos



Uma gripe teria “derrubado” a rainha Elizabeth 2ª, da Inglaterra. Essa foi uma das únicas vezes, ao longo de 66 anos no poder, que ela cancelou um compromisso oficial por questões de saúde. Aos 92 anos, é conhecida pela saúde de ferro.


Mesmo idosos robustos, como é o caso dela, apresentam a imunidade vulnerável principalmente a partir dos 80 anos, segundo a geriatra Lilian Morillo, do Núcleo Avançado de Geriatria do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. 


Saiba mais: Entenda a diferença entre gripe e resfriado


“Nem todo idoso é frágil, mas todos têm piora da imunidade com o avanço da idade, especialmente acima dos 90 anos, reagindo às doenças com mais demora”, afirma.


Muitas doenças que ao longo da vida são consideradas inofensivas, nessa faixa etária, merecem atenção. A principal delas são as doenças respiratórias. Em segundo lugar, está a infecção urinária.


A geriatra explica que o idoso é mais propenso a ter infecções respiratórias e que a mais frequente é a gripe. “A gripe no idoso representa um grande fator de risco de pneumonia, que pode ser fatal. Por isso a importância da vacina contra a gripe”, afirma.


Ela ressalta que a bronquite catarral e pneumonia viral e bacteriana são mais comuns em idosos do que a bronquiolite, infecção dos bronquíolos terminais, mais frequente em crianças.


A tosse prolongada, que se estende por mais de 15 dias, deve ser avaliada. “Uma tosse por três ou quatro dias não há problema. Mas a partir de duas semanas pode ser sinal de doença respiratória ou de refluxo, por exemplo. É importante consultar um geriatra, um clínico geral ou um pneumologista”, diz.


Já a infecção urinária deve ser diagnosticada e tratada assim que surgirem os primeiros sintomas, pois tem potencial para evoluir para uma infecção generalizada, a sepse, segundo a médica.


Os principais sintomas são dor ao urinar, liberação de pouca urina e vontade frequente de ir ao banheiro. É causada por uma bactéria do próprio organismo que atua de forma benéfica no intestino e torna-se nociva quando é transportada para o sistema urinário.


Lilian explica que a mulher idosa é mais propensa a ter o problema do que o homem, devido ao tamanho da uretra, de apenas 4 cm, mais curta que a do homem, facilitando a chegada da bactéria até a bexiga, e à proximidade da vagina do ânus. “Além disso, a idosa não tem a proteção do hormônio estrógeno na mucosa, devido à menopausa. Por isso se torna muito afeita à infecção urinária”, afirma.


Leia também: Confira tudo o que você precisa saber sobre a gripe


No caso do homem idoso, doenças da próstata, que provocam resíduos miccionais, também contribuem para o desenvolvimento da doença.


A rainha Elizabeth 2ª já chegou a afirmar que seu segredo de saúde era o uso da homeopatia ao longo da vida, mas a geriatra ressalta que, em casos de doenças, deve-se sempre consultar um médico e se medicar de maneira adequada.


“Ela pôde se valer da homeopatia porque sempre foi uma pessoa saudável e nunca teve doenças graves. Mas o segredo de saúde na longevidade está ligado a evitar a automedicação, ir ao médico regularmente, ter lazer, uma alimentação saudável, ingerir água e ter uma vida cheia de propósito”, afirma.


Gripe pode virar pneumonia? Saiba como prevenir a doença:








Source link

Add Comment