Homens com mais de 30 anos é o perfil das vítimas de febre amarela em MG – Notícias

Homens com mais de 30 anos é o perfil das vítimas de febre amarela em MG – Notícias
Rate this post


Subiu de 91 para 99 o número de vítimas fatais da febre amarela, em Minas Gerais, neste ano. De acordo com o balanço divulgado, na tarde desta sexta-feira (3), pela Ses (Secretaria de Estado de Saúde), outros 181 óbitos ainda estão sendo investigados.

Este é o maior surto da doença desde 1980 e Minas Gerais e a maior parte das contaminaçõeas aconteceram em Minas Gerais. O último levantamento do Ministério da Saúde, que é da última sexta-feira (24), indicava a confirmação de 326 casos em todo Brasil. De acordo com a Ses, apenas os casos mineiros somam 260.

Veja quem deve se vacinar

Embora as ocorrências estejam concetradas na região leste do estado, cidades de várias regiões já registraram casos tanto suspeitos, quanto confirmados. Na semana passada, o Governo estadual confirmou a primeira morte causada por febre amarela na região metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com os órgãos oficiais, a possível cidade de infecção foi Esmeraldas, a 57 quilômetros da capital mineira. Este foi a primeira ocorrências gerada na Grande BH. Ao todo, 46 municípios mineiros têm casos confirmados.

Acompanhe a cobertura do surto de febre amarela com o Portal R7

O Gorverno de Minas divulgou que, até o momento, foram distribuídas 6.079.400 doses de vacina contra febre amarela. Pouco mais da metade delas já foram aplicadas, sendo 1.504.808 em cidades com surto da doença.

Perfil das vítimas

Homens, acima dos 30 anos é o perfil médio das vítimas. A Ses informou que, até o momoento, 260 pessoas foram diagnosticadas com febre amarela em Minas Gerais, sendo que 60 % delas não estavam vacinadas. Dentre os contaminados, 86% são do sexo masculino e 50% dos diagnosticados têm entre 30 e 49 anos.

Morte de Macacos

Especialistas explicam que a morte de primatas não humanos causada por febre amarela é um indicador importante de possíveis áreas de proliferação da doença. O Governo de Minas confirmou a morte de macacos em 91, das 853 cidades do estado. Na Grande BH, as ocorrências confirmadas são de Betim, Contagem, Juatuba e da capital.



Source link

Add Comment