Leite Faz Mal Para o Fígado?

Leite Faz Mal Para o Fígado?
4.4 (87.33%) 60 votes


Como você tem cuidado do seu organismo? Por mais que a gente saiba da importância de tratar bem o nosso corpo, nem sempre lembramos de tomar atitudes e manter hábitos em nosso dia a dia que façam bem e não prejudiquem os órgãos que fazem parte e são essenciais para o bom funcionamento do nosso organismo.

Um exemplo desses órgãos é o fígado. De acordo com o médico e professor de Hepatologia na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), Luís Caetano da Silva, o fígado atua no armazenamento de glicose e na produção de proteínas nobres.

Mas não para por aí: o órgão também sintetiza o colesterol, desintoxica o organismo, filtra microrganismos e trabalha na secreção da bile, entre outras funções.

Com tantas tarefas no corpo humano, fica bem óbvia a necessidade de cuidarmos do órgão de modo que ele funcione nas melhores condições possíveis. Parte desse cuidado com o órgão inclui conhecer os alimentos que prejudicam e os que beneficiam o fígado.

Por exemplo, você saberia dizer ou já pensou se o leite faz mal para o fígado? Vamos descobrir isso agora.

O leite faz mal para o fígado? 

A informação que encontramos é que o leite faz mal para o fígado que já se encontra danificado.

Isso significa que para quem já possui danos no órgão, que não consegue metabolizar as proteínas adequadamente ou fazer a quebra dos aminoácidos que são produzidos no organismo por conta do consumo de alimentos de origem animal, recomenda-se eliminar ou limitar a ingestão de produtos laticínios, como o leite, o queijo e o iogurte, e de ovos.

Para esses casos, a orientação também consiste em evitar o consumo de carne vermelha e dar preferência a outras fontes de proteínas como as carnes magras, por exemplo as aves, e fontes vegetais do nutriente, como é o caso dos feijões, das nozes e do leite de soja.

Há ainda que se falar sobre o fígado gorduroso, uma condição também chamada de esteatose hepática e que está associada a fatores como problemas metabólicos, estresse oxidativo, obesidade, diabetes, ingestão exagerada de açúcar e gorduras, presença de toxinas no organismo e outras doenças como hepatite e inflamação do intestino.

Para você ter uma noção, uma porção equivalente a um copo com 200 ml de leite integral pode apresentar aproximadamente 10,8 de açúcar e 6,7 g de gorduras. Já uma porção de 200 ml de leite desnatado, ainda que apresente somente 0,8 g de gorduras, contém 9,5 g de açúcar.

A nutrição apropriada para o combate do fígado gorduroso envolve substituir o consumo do leite de vaca pela ingestão de iogurte desnatado ou kefir, que é um produto probiótico produzido a partir da fermentação do leite.

Benefícios do leite

Agora que já conhecemos como e quando o leite faz mal para o fígado, chegou a hora de conhecermos alguns benefícios associados à bebida. Confira quais são eles na lista a seguir:

1. Fonte de nutrientes

O leite fornece uma série de substâncias importantes para o funcionamento apropriado do organismo como vitamina A, vitamina B2 vitamina B12, vitamina D, cálcio, carboidratos, fósforo, selênio, magnésio, proteínas e zinco.

2. Saúde dos ossos

O leite é fonte de cálcio, um nutriente importante para a proteção dos ossos, para a criação de matéria óssea e para a densidade mineral dos ossos. No entanto, também é importante saber que o organismo precisa de vitamina D para absorver o mineral.

3. Saúde dos dentes

A bebida também é conhecida por proteger a superfície do esmalte dos dentes contra substâncias ácidas.

De acordo com informações da Academia Americana de Odontologia Pediátrica, ao perder um dente permanente, uma saída é colocá-lo em um copo cheio de leite. Isso pode ajudar a preservar o dente até que o odontologista possa resolver o problema.

4. Saúde da pele

Misturado com o mel, o leite é utilizado para manter a beleza e a maciez da pele, além de poder auxiliar o tratamento de pele seca.

5. Crescimento muscular

Por ser fonte de proteínas, o leite é apontado como um item que pode auxiliar o crescimento muscular, visto que o nutriente está associado justamente a essa tarefa. Além disso, ele também pode ajudar a prevenir dores musculares e a repor os fluídos perdidos durante o treinamento físico ao ser consumido após a finalização da atividade.

Segundo pesquisadores da Universidade do Texas nos Estados Unidos, o leite com chocolate com baixo teor de gordura é uma alternativa melhor para ter mais energia depois de um treino intenso do que bebidas esportivas. Um experimento feito com ciclistas mostrou que o consumo do leite com chocolate com baixo teor de gordura após o treino resultou em melhor composição corporal, melhoria do tempo de treinamento e melhor forma física do que a ingestão das bebidas esportivas.

6. Diminuição do estresse

Depois de um longo dia de expediente no trabalho, recomenda-se tomar um copo de leite quente para ajudar a diminuir a tensão muscular e acalmar os nervos.

7. Bebida está associada a uma maior expectativa de vida

Em uma análise a respeito de 324 estudos sobre os efeitos do leite realizada por pesquisadores das universidades de Reading, Cardiff e Bristol no Reino Unido, os cientistas chegaram a conclusão de que o consumo de leite está associado a uma diminuição de 20% das chances de morrer por conta de doenças no coração ou acidente vascular cerebral (AVC).

Você já tinha ouvido falar que o leite faz mal para o fígado? Possui alguma condição que afeta o órgão? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading…



Source link

Add Comment