Não deixe que a dor crônica se aproprie da sua vida | Longevidade: modo de usar

Não deixe que a dor crônica se aproprie da sua vida | Longevidade: modo de usar
Rate this post


Infelizmente, diz o médico, não existe uma cadeira de tratamento da dor na grade curricular das faculdades de medicina, mas as universidades criam “ligas de dor” como atividade extracurricular para os interessados nesse campo de estudo. É por isso que, nos grandes centros, deve-se buscar atendimento público em hospitais de clínicas e universitários, inclusive porque o tratamento é multidisciplinar, envolvendo medicação, fisioterapia, hidroterapia e acompanhamento psicológico. Normalmente, ele começa com as alternativas mais simples até chegar às complexas, como bloqueios e agulhamento. A cirurgia é o recurso quando há reações alérgicas ou intolerância a medicamentos, com o implantes de eletrodos na medula ou no cérebro; ou de dispositivos de armazenamento de analgésicos que liberam a substância no organismo. A automedicação é a pior alternativa. Para o doutor Claudio Corrêa, as pessoas não têm consciência do risco que correm: “o paciente pode retardar um diagnóstico importante. Imagine alguém que comece a ter dores de cabeça diárias. Se tomar um analgésico, vai melhorar, mas isso pode camuflar uma doença mais séria e comprometer o tratamento”.



Source link

Add Comment