Secretaria de Saúde de Americana confirma morte por vírus Influenza | SP / Campinas e Região

Secretaria de Saúde de Americana confirma morte por vírus Influenza | SP / Campinas e Região
Rate this post


No entanto, não foi possível determinar qual o subtipo – H1N1 e H3N2 – que infectou a vítima.

Moradora de Americana recebe dose da vacina contra a gripe (Foto: Prefeitura de Americana, SP)Moradora de Americana recebe dose da vacina contra a gripe (Foto: Prefeitura de Americana, SP)

Moradora de Americana recebe dose da vacina contra a gripe (Foto: Prefeitura de Americana, SP)

A Secretaria de Saúde de Americana (SP) informou nesta quinta-feira (18) que uma mulher, de 58 anos, moradora do Jardim Mirandola, morreu em consequência do vírus Influenza A. No entanto, não foi possível determinar qual o subtipo – H1N1 ou H3N2 – infectou a vítima.

A morte da paciente ocorreu no Pronto-Socorro Municipal de Taubaté (SP), no dia 30 de março. Mas, somente nesta quinta a Vigilância Epidemiológica recebeu o resultado dos exames.

Segundo a Prefeitura, a paciente estava na casa de um parente em Taubaté há 30 dias. Durante esse período, ela passou mal e foi encaminhada ao pronto-socorro, onde morreu. Por isso, o caso é considerado importado.

A Saúde disse também que a mulher tinha diabetes e pressão alta, o que aumenta o risco de complicações no caso do vírus Influenza A. No entanto, a paciente havia sido vacinada contra a doença no ano passado.

A Secretaria informou também que, até esta quinta, foram vacinadas 2.843 crianças, 2.751 trabalhadores em saúde, 719 gestantes, 121 puérperas e 16.139 idosos, totalizando 22.573 pessoas imunizadas, o que corresponde a 48,57% do público-alvo.

Além desses grupos, foram vacinados 4.109 doentes crônicos. A meta é vacinar 90% de cada grupo considerado prioritário para a campanha.

Na quarta (17), Campinas confirmou a primeira morte por gripe H3N2. Segundo a Secretaria de Saúde, a vítima é um homem, de 78 anos, morador da região sudoeste do município, que teve o início dos sintomas no dia 14 de abril e morreu na quarta-feira (10).

O município tem também mais seis casos confirmados de H3N2 desde janeiro, além de 298 ocorrências de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Até o momento, segundo a Prefeitura, não houve nenhum registro de H1N1 no município.



Source link

Add Comment