Sonda com defeito adia sonho de mãe de bebê com síndrome rara – Notícias

Sonda com defeito adia sonho de mãe de bebê com síndrome rara – Notícias
Rate this post


Cirurgia fracassada de Gabriel Escarso custou cerca de R$ 14 mil, dinheiro doado à mãe por anônimos graças a campanha feita pela internet




“Estou péssima, me sentindo fracassada”. Foi com essas palavras que Gabriela Escarso descreveu o resultado da cirurgia pela qual o filho Gael passou na última sexta-feira (2).


O menino, de 7 meses, foi submetido ao procedimento para a colocação de uma sonda gástrica no estômago. No entanto, segundo a mãe, o catéter veio com defeito de fabricação.


“O médico disse que a sonda veio obstruída. Após colocada, fizemos testes para que o leite passasse, mas o alimento não desceu”, explicou Gabriela. “Agora temos que esperar 30 dias para refazer tudo de novo”, relatou.


Com o insucesso da operação, a sonda que Gael usava no nariz foi recolocada. Agora, a criança está com dois artefatos. Os médicos garantiram à mãe que o menino não corre riscos. “Me disseram que não tem perigo. Só que agora preciso ficar atenta às duas sondas”, disse Gabriela.







Entenda o caso


Gael Escarso é portador de uma sindrome rara. De acordo com relatório médico emitido pelo Hospital da Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (SP), as maiores suspeitas do quadro de saúde do menino são: Síndrome Mitocondrial e/ou Miastenia Congênita.


Gabriela, a mãe da criança, disse que os médicos não sabem se o filho tem uma ou as duas síndromes combinadas — uma situação raríssima. Ambas provocam, entre outros sintomas, fraqueza muscular.


Após os três meses de vida, Gael parou de mamar. Para se alimentar, o pequeno passou a usar uma sonda colocada no nariz. A fonoaudióloga Francine Fernandes Correia Yosetake, que atende Gael no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, afirmou ao R7 que o acessório deveria ser provisório, uma vez que causa incômodo e diversos problemas gástricos como refluxo.


— O quadro de Gael tem flutuações. Tem dias que ele está bem, outros não. E por muitas vezes, ele já arrancou a sonda. O caminho do nariz até o estômago fica aberto para a passagem da sonda. Quando isso acontece por muito tempo, a válvula do estômago não fecha e é preciso cirurgia para corrigir. O ideal para o Gael é a gastrostomia.







Campanha


A solidariedade em prol a Gael fez com que amigas de Gabriela se movimentassem. Há quatro meses, a campanha Juntos pelo Gael — Sorte é Ter Com Quem Contar mobilizou as redes sociais.


Com ela, Gabriela conseguiu arrecadar cerca de R$ 14 mil para a cirurgia do filho, que não correu como o planejado na última sexta-feira (2).



Source link

Add Comment