SP vacina 15% das crianças em 1º dia da campanha de sarampo e pólio – Notícias

SP vacina 15% das crianças em 1º dia da campanha de sarampo e pólio – Notícias
Rate this post




A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo informou nesta segunda-feira (6) que 326 mil crianças foram vacinadas no primeiro dia da campanha de vacinação contra sarampo e poliomielite realizado no último sábado (4).


A campanha, que teve início nesta segunda em todo o território nacional, havia sido antecipada no Estado de São Paulo.


O motivo, segundo divulgado pela secretaria, era oferecer aos pais que trabalham durante a semana a possibilidade de levarem os filhos aos postos de saúde no sábado. A campanha de vacinação vai até 31 de agosto em todo o país.


Neste sábado, foram imunizadas 164.952 crianças com a vacina contra a poliomielite e 161.583 contra o sarampo, de acordo com a secretaria.


A meta é vacinar ao menos 95% do público-alvo, que são crianças entre um 1 e 4 anos. A pasta ressalta que as vacinas são contraindicadas somente para crianças imunodeprimidas, como aquelas submetidas a tratamento de leucemia e pacientes oncológicos.


O próximo “Dia D” da campanha, como foi chamada a ação deste sábado, será realizado em 18 de agosto, um sábado no qual os postos de vacinação permanecerão abertos entre 8h e 17h, neste caso, em todo o Brasil.


Leia também: Mais de 11 milhões devem ser vacinados contra sarampo e polio


A secretaria afirma que não há registro de casos de paralisia infantil há 30 anos e, desde 2000, não existem casos autóctones de sarampo no Estado. Um caso de sarampo foi registrado este ano na cidade de São Paulo, segundo o Ministério de Saúde. O caso é considerado importado, de acordo com a secretaria.


Vacina contra o sarampo tem duas doses


A vacina contra o sarampo engloba duas doses. A primeira dose é da tríplice viral, que protege também contra caxumba e rubéola e deve ser dada logo após a criança completar 1 ano. A segunda dose é a tetraviral, que inclui a proteção à varicela (a catapora), aos 15 meses (1 ano e três meses de vida).


Caso haja atraso na vacinação, crianças de até 4 anos ainda poderão receber as vacinas. Quem não foi vacinado e não teve a doença entre 5 e 29 anos de idade deve tomar duas doses da vacina tríplice viral. Pessoas não vacinadas e que também não tiveram a doença entre 30 e 49 anos devem receber apenas uma dose, segundo a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).


O sarampo é uma doença altamente contagiosa, que pode ser transmitida de maneira direta, em contato com as secreções da pessoa contaminada ao tossir, espirrar e falar e, indireta, por meio do ar. Basta estar no mesmo ambiente para ser infectado.


Leia também: Saiba quais doenças podem ser evitadas com vacina


Os principais sintomas são febre alta, tosse, coriza, conjuntivite e manchas vermelhas no corpo. Entre as complicações estão a pneumonia e a encefalite.


A infecção por sarampo fornece imunidade permanente, portanto, quem já teve a doença não terá pela segunda vez.


Vacina da pólio é composta por cinco doses


Já a imunização contra a poliomielite é composta por cinco doses de vacina. As duas primeiras doses, aos 2 e 4 meses de idade, são injetáveis. As outras duas, aos 6 meses, 15 meses e 4 anos, são por via oral, as famosas gotinhas.


A poliomielite, também chamada de paralisia infantil, é transmitida pelas secreções ou fezes da pessoa infectada. O vírus é eliminado pelas fezes e pode contaminar a água e alimentos.


Crianças pequenas, que ainda não adquiriram completamente hábitos de higiene, correm maior risco de contrair a doença, segundo a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).


Entre os sintomas estão febre, mal-estar e rigidez na nuca. A infecção pode afetar o sistema nervoso, levando à flacidez muscular e paralisando braços e pernas de maneira irreversível.


Tire suas dúvidas sobre o sarampo:








Source link

Add Comment