PF combate contrabando de cigarros eletrônicos no Ceará

As condutas podem configurar contrabando, com pena de até cinco anos de prisão, segundo a PF
Redação BR24h.
  • PF cumpre mandados de busca e apreensão em Fortaleza [10] e Juazeiro do Norte [3]
  • Cigarros eletrônicos eram anunciados em perfis de redes sociais, com entregas em domicílio no Ceará
  • As condutas podem configurar de contrabando, com pena de até cinco anos de prisão, segundo PF

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira, dia 31, a operação “2.2x” para combater o contrabando de cigarros eletrônicos no Ceará. Estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão em Fortaleza [10] e Juazeiro do Norte [3] expedidos pela 12ª Vara da Justiça Federal.

A investigação identificou publicidade e negociações de cigarros eletrônicos em perfis de redes sociais, com entregas em domicílio, bem como em lojas de comércio de rua e mercados. A operação busca identificar os responsáveis pela publicidade, guarda e comercialização de cigarros eletrônicos e apreender os produtos ilícitos no Ceará.

As condutas podem configurar o crime de contrabando, com pena de até cinco anos de prisão, sem prejuízo da descoberta de outros crimes mais graves praticados a partir da análise do material apreendido pela PF.

O nome da operação remete ao incremento do risco que têm os usuários de cigarros eletrônicos – 2.2 vezes mais risco de câncer comparado a não fumantes, bem como riscos de contrair câncer em idade mais jovem que os fumantes de cigarros tradicionais.

Share This Article

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Notícias