Desde março, mais de 1 milhão entraram no Bolsa Família

São Paulo é o estado que teve o maior número de novas concessões em maio, com mais de 45,4 Mil
Redação BR24h.

O Bolsa Família incluiu mais de 1 milhão de famílias desde o relançamento do programa, em março de 2023. São pessoas que preenchem os requisitos para estarem na lista de beneficiários, mas estavam de fora do programa no País.

Entre março e abril, o número de novas concessões somava 808,2 mil. Já neste mês de maio, o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS) incluiu outras 200 mil famílias, que passam a receber os recursos a partir desta quinta-feira, dia 18.

São Paulo é o estado que teve o maior número de novas concessões em maio, com mais de 45,4 mil famílias incluídas no programa. Em seguida aparecem a Bahia, com 23,3 mil, e Minas Gerais, com quase 20,8 mil novos lares atendidos.

“Comemoramos um milhão de famílias a mais sendo atendidas. São famílias que estavam passando fome, pessoas que batiam à porta e não encontravam assistência, não tinham acesso a programas sociais. Por determinação do presidente Lula, trabalhamos integrados aos municípios e estados por meio da busca ativa”, lembrou o ministro Wellington Dias.

Programa Emergencial

Em março deste ano, o MDS lançou o Programa Emergencial de Atendimento do Cadastro Único no Sistema Único de Assistência Social (Procad Suas). A iniciativa já permitiu a transferência de R$ 199,5 milhões a municípios e estados para ações de atualização do Cadastro Único e busca ativa das famílias que mais precisam. Os recursos servem para recomposição de equipes de atendimento, compra de equipamentos e outras necessidades dos municípios e dos estados.

“O resultado é que um milhão de famílias agora serão atendidas pelo Bolsa Família a partir deste mês, podendo comprar alimentos e atender às necessidades básicas. Essa é uma vitória do social, uma vitória de quem mais precisa”, afirmou Wellington Dias.

Recorde

Neste mês, o Bolsa Família contempla quase 21,25 milhões de famílias a partir do investimento recorde de R$ 14,1 bilhões. O valor inclui os R$ 150 adicionais destinados a mais de 9 milhões de crianças com idade entre zero e seis anos, que juntas recebem quase R$ 1,36 bilhão. São R$ 22 milhões a mais em relação a abril, permitindo a inclusão de mais de 147,7 mil crianças nessa faixa etária.

Com isso, o benefício médio recebido por cada família também é o maior da história do programa: R$ 672,45. Em junho, o valor será ainda acrescido dos repasses de R$ 50 para gestantes e para crianças e adolescentes de sete a 18 anos.

Share This Article

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Notícias